Secretária x Tatuagem


Uma leitora fez uma excelente sugestão de um post sobre tatuagens e quer saber até onde elas atrapalham o profissional, principalmente, o secretário executivo. Particularmente, acho que tatuagem é igual bebida alcoólica, vicia, atrapalha, mas pode sim, ser usada com moderação.

Há muitos anos a tatuagem não é mais sinônimo de marginalidade e sim, uma demonstração de atitude, uma marca pessoal. Um profissional pode ser competente ou incompetente independente de ele ter ou não tatuagem. Porém, há preconceito, e dependendo da função que este profissional quer exercer, a tatuagem pode sim ser um motivo para eliminação.

Àquele que pretende ingressar em um cargo público, mediante concursos ou processos seletivos, é sempre bom checar antes as exigências de cada cargo, para que não seja eliminado por ser tatuado.

Sou secretária há anos, e tenho duas tatuagens, mas elas não ficam visíveis, só se eu quiser. Uma é pequena e fica no tornozelo, a outra fica nas costas. Sempre que fui a entrevistas de emprego, sempre fui de calça para não aparecer a tattoo, e quando estou no meu dia-a-dia de trabalho não uso nada que fique muito cavado e mostre o desenho nas costas. Hoje vou trabalhar com saia, afinal, meu curriculum vale mais do que uma marca no tornozelo. Logo, as pessoas que me contrataram possuem discernimento suficiente para fazer a avaliação correta, pois, se viram meu desenho, puderam observar que era bem discreto.

Quando eu tinha 16 anos queria fazer uma tatuagem enorme na batata da perna. Agradeço a minha mãe por não ter deixado, caso contrário, certamente hoje eu não seria uma secretária executiva, exceto se eu usasse calças todos os dias.

Tudo vai depender do seu bom senso. Discrição é a palavra chave. Acredito que se você for trabalhar diariamente com um dragão enorme tatuado no ombro, ou diversas borboletas coloridas em sua perna, a sua imagem pode sim estar correndo sérios riscos de ser deturpada. Afinal, a sua imagem visual é a primeira impressão que fica. E como fica.

Principalmente sendo uma secretária executiva, sua imagem é avaliada constantemente, pela empresa, por seus chefes e pelos clientes internos e externos.

A mesma coisa acontece com o piercing, que possui a diferença que pode ser removido. Certa vez, em um congresso, uma colega, que possui um piercing bem discreto, quase imperceptível no nariz, perguntou à palestrante o quão sua marca poderia interferir no seu dia-a-dia de trabalho. A resposta foi similar a que eu descrevo aqui.

Há de se considerar também a empresa na qual você pretende ingressar e saber o quão conservadora ela é. É bom pesquisar antes, pois talvez nem a discrição possa evitar que você seja eliminada em um processo de seleção.

Portanto, antes de você decidir por uma tatuagem, tenha em mente as conseqüências que ela pode trazer, e lembre-se que é uma marca que fica para a vida toda.

2 comentários em “Secretária x Tatuagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s