A Secretária Política


A secretária política.

Não se assustem! Não é porque estamos nos aproximando das eleições que resolvi escrever a respeito. Na verdade nem gosto de política. E nem vou falar das secretárias que trabalham com políticos, mesmo porque não conheço nenhuma.

O termo “político” a que me refiro tem outra conotação.

Algumas perguntas para reflexão: Você tem problemas de relacionamento com outras secretárias da empresa? Você briga pelos seus direitos e vontades com unhas e dentes, sem pensar na colega?

Se você respondeu sim está na hora de avaliar seus conceito e suas atitudes.

Eu sempre tive facilidade em me relacionar com outras colegas, independente da personalidade de cada uma. Obviamente, há colegas, amigas, indiferentes e aquelas que a gente “atura”.

Já convivi com colegas difíceis, mas procurei fazer isso da melhor maneira possível para mim e para ela.

O fato de você tratar bem aquela colega que é difícil de engolir não significa que você está sendo falsa. Você simplesmente está procurando viver em harmonia. Característica muito observada por recrutadores.

Ser política não é ser falsa e fingir que é a melhor amiga.  É tratar bem, ser solícita, não invadir o território alheio e não deixar que invadam o seu.

Mesmo que você não se sinta bem com essa situação e não consiga disfarçar seu desagrado, é preciso pesar suas atitudes, pois você pode conviver melhor consigo sendo “sincera”, mas será que ao chegar em casa você não estará estressada, por ter acumulado toda a energia negativa de um dia cheio de “picuinhas”?

Será que as pessoas em sua volta não percebem seu sentimento em relação à colega e julgam negativamente seu comportamento?

Tal atitude pode jogar fora uma promoção já que você pode ser conhecida como aquela que tem problemas em se relacionar com as pessoas.

Mas então você se pergunta: Mas não sou eu que tenho problemas em me relacionar, é ela!!!

Por essa razão enfatizo o quão importante é buscar a harmonia! A partir do momento que você souber tirar essa situação de letra, quem vai ser vista como a “difícil” é a outra, e não você.

Algumas dicas que podem ser úteis:

  • Cada uma em seu território. Se vocês atenderem ao mesmo chefe é importante a divisão de tarefas para evitar conflitos;
  • Seja solícita sim, mas apenas quando ela precisar de algo que realmente você deva atender e que seja do interesse dos chefes e da empresa.
  • Não “puxe o saco” fazendo o que não é de sua alçada para tentar ganhar a simpatia da colega.  Você pode sim, ir quebrando o gelo aos poucos para ganhar seu coleguismo, mas apenas até onde você achar que deve.
  • Nunca fale mal da colega para ninguém. Aliás, o certo é nunca falar mal de ninguém para ninguém. Mas neste caso específico seu comentário pode chegar aos ouvidos do seu desafeto o que pode agravar ainda mais o relacionamento.
  • Não se queixe para o chefe. Mostre sim seu ponto de vista e seja clara quanto ao relacionamento entre você e sua colega, mas nunca de forma que seja uma acusação. O efeito pode ser justamente o contrário.
  • Cada indivíduo possui personalidades diferentes. Cabe a nós a tarefa de saber aceitar as diferenças de cada um e saber conviver com elas da maneira mais fácil possível.
  • Geralmente termos a tendência de, quando não simpatizamos com alguém, tudo o que essa pessoa faz nos atinge de alguma forma. Para evitar essa situação, procure usar da empatia. Coloque-se sempre no lugar no outro e veja realmente se você não está levando para o lado pessoal tudo o que sua colega faz.

Essas dicas deveriam fazer parte do dia-a-dia de todo o ser humano. Não só na vida profissional, mas pessoal também.

Saber viver em harmonia é uma arte que certamente, se adotada, evitaria muitos problemas. Seja não só uma secretária política, mas sim uma pessoa que consegue se relacionar com todos os tipos de pessoas e trata os outros exatamente como gostaria de ser tratada.

2 comentários em “A Secretária Política

  1. Muitas vezes considero fazer “política” uma falsidade. Costumo ser franca a respeito das coisas que não concordo. Como conversar como uma pessoa que toma atitudes que desaprovo totalmente e fingir que está tudo bem? Após ler o artigo, vi que preciso exercitar mais o meu lado “político” para alcançar melhores resultados na organização e no relacionamento com as pessoas em geral, sejam colaboradores, clientes ou amigos. Obrigada pelas dicas, prometo que vou tentar!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s