Empresas de recrutamento veem com bons olhos alunos especializados por meio do ensino a distância


 

ec2688867423bbfa94c3d8e3c4db225c_ead

Empresas de recrutamento veem com bons olhos alunos especializados por meio do ensino a distância

Por | Revista Exame – 05/08/2013 18:06:00

Reportagem publicada pela Revista Exame apontou que para os headhunters das principais empresas de recrutamento os resultados atingidos a partir do aprendizado importam muito mais do que a modalidade escolhida, presencial ou online.

De acordo com os entrevistados, a tendência é de aumento da receptividade para cursos de extensão, pós-graduação e especialização na versão online no currículo de profissionais.

Para Emmanuele Mourão, headhunter da De Bernt Entschev, “as empresas ainda têm preconceito, mas é algo equivocado”, explica. De acordo com ela, há pesquisas que indicam que o aproveitamento do aluno da modalidade online é melhor do que o registrado pelos alunos de cursos presenciais.

Na opinião dela, seja para cursos rápidos, de extensão, graduação e pós, o nome da instituição pesa. “A marca da instituição conta muito”, diz ela. Marcelo Cuellar, gerente da Michael Page do Rio de Janeiro, acredita que vale a pena optar pela modalidade online quando o profissional sabe o que está buscando e não quer apenas colecionar cursos no currículo.

Ele também destaca a importância do resultado em detrimento da modalidade do curso. “Se é um curso que traz aprendizado e faz com que a pessoa tenha um desempenho melhor é válido”, justifica.

Jacqueline Resch, sócia-diretora da Resch Recursos Humanos, ressalta que a tendência é que a modalidade de ensino a distância seja assimilada pelo mercado já que a oferta tem crescido a cada dia.

“Eu jamais discriminaria um candidato por ter usado a tecnologia para ampliar seus conhecimentos e suas habilidades. Seria um total absurdo na era digital”, enfatizou Jacqueline.

O headhunter da Robert Half, Jorge Martins, explicou que não há distinção se um curso é presencial ou online. “O que vale é a identificação com o curso e o aprendizado conquistado. Agora, o profissional deve saber que por ser a distância o curso demanda dedicação maior”, ressaltou.

Para Joseph Teperman, headhunter e sócio da FLOW Executive Finders, “o ensino a distância é uma belíssima solução para quem está fora dos grandes centros”, justifica. Ele ressalta que importa mais o que a pessoa aprende do que a forma como ela faz isso, se em casa ou na presença de colegas e professores. “Em relação a um curso de línguas, por exemplo, não importa se a pessoa estudou em Londres ou em casa, o que vale é que ela saiba falar inglês”, diz, ressaltando que esse raciocínio deveria valer para todos os casos. “O que importa são os resultados atingidos a partir daquele conteúdo.”

 

Fonte: http://br.educacao.yahoo.net

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s